top of page
  • Foto do escritorJordania Costa

A Estrutura Organizacional como um dos pilares para a execução da estratégia.




Na gestão de uma empresa, a estrutura organizacional é um dos pilares fundamentais para a execução da estratégia de negócio. Pensar e estruturar o sistema organizacional com um olhar estratégico muda o jogo nas organizações. Mas é importante que essa mudança aconteça sustentada por uma mentalidade ágil e pelo desafio constante de entregar valor para fora, em especial para os clientes. Para isso, podemos criar uma estrutura matricial orientada a  clientes, mercados ou tipo de dor que seja capaz de se adaptar com flexibilidade às necessidades do mercado e inovar. Nesse tipo de estrutura, times multidisciplinares são criados reunindo as habilidades necessárias para trabalhar com autonomia por um objetivo comum. Os líderes dos projetos formam equipes compostas por especialistas dedicados ao time e conscientes do que é valor para a organização. 


O objetivo desse desenho de estrutura é aprimorar a integração entre as áreas e especialidades da empresa, promovendo a complementaridade de habilidades na tomada de decisões e o engajamento das pessoas. Ao permitir a rápida adaptação às mudanças, essa abordagem estimula o aprendizado contínuo e a inovação.


A força de qualquer estratégia corporativa reside na conexão das pessoas que a executam. Assegurar o bom funcionamento da estrutura demanda engajamento da equipe na entrega de valor, onde todos compreendem que o resultado é responsabilidade de todos. O envolvimento ativo dos colaboradores é um pilar essencial para transformar o planejamento estratégico em resultados. 


Aprofundar a análise sobre os benefícios da estrutura organizacional demanda não só avaliação das vantagens, mas também exige uma análise dos desafios. Isso se torna ainda mais relevante ao considerar a implementação do modelo, destacando as melhores práticas que serão fundamentais para o seu sucesso. A seguir , listamos os principais benefícios, desafios e práticas de implementação desse novo sistema organizacional:


Benefícios do sistema organizacional modelado para entregar valor para fora: 


  1. Flexibilidade: a estrutura permite a alocação e uso do melhor das pessoas de acordo com as necessidades dos projetos, facilitando a mudança de rota quando necessário;

  2. Colaboração: estimula a interação entre as áreas, incentivando a troca de conhecimentos, desenvolvimento de habilidades e inovação, evitando a formação de silos;

  3. Foco no cliente: ao conectar as equipes aos clientes, mercado ou dor, a estrutura amplia a capacidade de atender às necessidades dos clientes finais, estabelecendo direcionamento para resultados alinhados à estratégia centrada no cliente;

  4. Aproveitamento de habilidades específicas: possibilita a formação de equipes multidisciplinares, aproveitando a habilidade de cada membro e fomentando o seu crescimento profissional, importante para a implementação de estratégias que exijam conhecimentos diversos.


Desafios associados ao desenho de uma nova estrutura:


  1. Conflitos de autoridade: a existência de várias níveis de autoridade pode levar a conflitos na tomada de decisões, exigindo uma clara definição de papéis e responsabilidades para mitigar esses problemas;

  2. Complexidade na comunicação: a necessidade de colaboração pode levar a um excesso no volume de informação e a uma comunicação complexa. Estratégias eficazes de comunicação são necessárias para manter todas as pessoas envolvidas e alinhadas, considerando a diversidade de comunicação entre diferentes equipes;

  3. Gestão do tempo e prioridades: a alocação de recursos para diferentes projetos exige uma gestão cuidadosa do tempo e das prioridades, levando em consideração a diversidade de demandas e cronogramas. Sem o devido equilíbrio, a organização pode enfrentar atrasos e conflitos.


Melhores práticas para execução da estratégia com uma nova estrutura:


  1. Definição de papéis claros: estabelecer clareza nas responsabilidades e autoridades é fundamental para evitar conflitos e promover diversidade de contribuições;

  2. Comunicação eficiente: implementar canais de comunicação eficazes para garantir que as informações fluam sem problemas entre as equipes, considerando a diversidade de estilos e preferências de comunicação.

  3. Lideranças estratégicas: líderes devem empoderar as pessoas, dando-lhes autonomia para tomar decisões relacionadas aos projetos, incentivando a corresponsabilidade e a criatividade, contribuindo para a execução da estratégia.


Uma estrutura estrategicamente desenhada capacita a empresa a lidar com desafios estratégicos complexos de forma ágil e colaborativa, enriquecida pela diversidade de perspectivas. Ao implementar as melhores práticas e incorporar a agilidade à abordagem diária, as pessoas se conectam aos objetivos estratégicos, criando um ambiente propício à inovação.

45 visualizações0 comentário
bottom of page